Certificação ISO
Traduzimos palavras em negócios
Você revisou o seu glossário recentemente?
por Terralíngua      Publicado em  janeiro 27, 2014
00

Você revisou o seu glossário recentemente? O mantra das empresas de sucesso é: “pense globalmente, aja localmente”. Ao aplicar essa filosofia, todo produto ou serviço pode ser levado ao exterior e aceito em uma cultura se for localizado adequadamente. Para que os produtos ou serviços sejam relevantes na arena internacional, é necessária uma tradução profissional. Um sinal revelador de uma tradução profissional é a padronização de termos, o que resulta em uma presença e mensagem consistentes. Os glossários e as memórias de tradução são as ferramentas utilizadas para obter esse resultado. Infelizmente, muitas empresas não têm um glossário padrão validado ou têm muitas versões do mesmo glossário e termos circulando sem passar uma mensagem consistente.

O que é um glossário?

A maioria dos tradutores profissionais utiliza várias ferramentas e técnicas de tradução para obter a melhor tradução possível do conteúdo no idioma-alvo, sem alterar o tom e o contexto.

Ao traduzir, os profissionais contam com o auxílio de um glossário, que é um conjunto de diretrizes e de jargões e termos específicos da empresa. A adesão ao glossário garante a consistência em todas as formas de comunicação.

Pode-se afirmar que, sem um glossário bem revisado e validado, o trabalho do tradutor fica complicado. O glossário garante que o custo e o tempo de tradução sejam reduzidos e que o produto final fique sem lapsos em comparação ao idioma-fonte.

Criação de um glossário

A tradução é um processo contínuo, considerando que as empresas estão sempre produzindo materiais e conteúdos que precisam ser traduzidos fielmente para vários idiomas. Desse modo, glossários de tradução ou guias de estilo são fundamentais para garantir que os termos não fiquem, literalmente, “perdidos na tradução” e para que a localização fique completa.

Muitas empresas visionárias criaram glossários para os seus fornecedores de tradução. O fornecedor de tradução profissional garantirá que o glossário seja atualizado com novos termos, além de incorporar o feedback da empresa em todas as atualizações do glossário.

Linguistas e tradutores mais antigos costumavam criar os glossários manualmente. Para criar um glossário manualmente com um vocabulário significativo, multilinguistas tinham de fazer uma pesquisa extensa para selecionar todos os termos e padrões possíveis da empresa.

Hoje, é possível extrair termos do idioma-fonte de forma tecnológica, sem perder a continuidade e a consistência. As ferramentas CAT (Computer Aided Translation, ou ferramentas de auxílio à tradução) ajudam a realizar o controle de qualidade, bem como a evitar inconsistências e a introdução de um novo jargão ou de novas expressões ao longo da tradução.

Como o glossário ajuda as empresas?

Os glossários ajudam as empresas a manterem a consistência em todas as suas formas de comunicação, além de oferecerem descontos pela repetição de texto por meio da memória de tradução. Um fornecedor de tradução profissional garantirá que o glossário seja usado e que o linguista “direcione” o uso do termo ao contexto. Por exemplo, as palavras imagem e figura geralmente têm o mesmo significado, mas podem ter diferentes conotações. Um linguista garantirá que os termos do glossário sejam usados no contexto correto. Falando em figuras, outra consideração à consistência geralmente negligenciada são os elementos gráficos. É importante que as versões localizadas tenham a mesma qualidade de trabalho gráfico e imagem que o original para que tenham a mesma aparência. Uma empresa deve reunir todos os elementos gráficos antes da localização e garantir que o mesmo logo seja utilizado em todos os materiais.
O processo de criação de glossário deve passar por uma revisão e validação extensas pelos especialistas da área e pela alta administração da empresa antes de receber a aprovação final. Sem um glossário bem formulado, é impossível alcançar o nível desejado de localização.

Alguns fatos

Apesar de os glossários precisarem ser completos e abrangentes, é importante lembrar que glossários longos que não são regularmente atualizados e podados são difíceis de serem avaliados e são suscetíveis a erros e traduções inconsistentes. Por isso, devemos garantir que os glossários incluam apenas os termos, as nomenclaturas e os padrões relacionados à empresa.

Os glossários devem apresentar o significado e o contexto dos termos, além de serem organizados de maneira lógica para facilitar a pesquisa. O glossário, portanto, também deve ser de fácil atualização e modificação. Um bom glossário precisa incluir uma lista de termos que não devem ser traduzidos (NTBT, not to be translated). Um fornecedor de traduções profissionais pode auxiliar na criação do glossário e apontar as melhores ferramentas para a atualização do glossário existente.

Uma vez que o comércio eletrônico e a internet influenciaram a forma como fazemos negócio, os serviços de tradução e os fornecedores de serviços de texto se tornaram iminentes. Há várias ferramentas avançadas disponíveis para garantir que a tradução e a localização sejam consistentes e tenham uma boa relação entre custo e benefício. Graças a glossários e guias de estilo de boa qualidade, é possível e até bastante desejável manter materiais e sites de empresas em vários idiomas.

Que tal ter como meta para 2014 a criação de um glossário organizado e consistente na sua empresa?

Tópicos do Blog